Início » Mínimo impacto em ambientes naturais

Arquivo da categoria: Mínimo impacto em ambientes naturais

O futuro e normatização da escalada na Região da Serra do Cipó (Aviso importante)

Prezados escaladores,

Neste fim de semana 18/08/2012, daremos sequência à discussão sobre o uso e ocupação de áreas de escalada na APA – Morro da Pedreira – Serra do Cipó,MG.

Em complemento ao último seminário organizado no dia 27/ 06/2012, a Associação de Escaladores da Serra do Cipó (AESC), com o apoio do Clube Montis e da Federação de Montanhismo e Escalada de Minas Gerais (FEMEMG), convida a comunidade de escaladores e montanhistas para evento sobre: O futuro e normatização da escalada na Região da Serra do Cipó.

Local: Associação Comunitária da Serra do Cipó

            Rua Jatobá n° 130 – Centro – Serra do Cipó.

Dia: 18 de agosto de 2012 (Sábado) às 19:30 hs.
Tema Principal do Evento: A importância, o futuro e a organização da escalada na Região da Serra do Cipó, e em especial na APA Morro da Pedreira/ICMBio.

Programação:

8:00 – 18:00 –  Dia livre para escalada e visita aos novos setores da APA Morro da Pedreira
19:30 – Apresentação das Instituições convidadas e seus representantes;
19:50 – Apresentação: “A importância da escalada para a Região da Serra do Cipó – Secretária de Turismo e Meio Ambiente do Município de Santana do Riacho Sra. Lívia Pacheco;
20:10 – Apresentação: Técnicas de uso e ocupação de Áreas de Escalada – Clube Montins: Felipe Belisário e Gabriel Ramos;

20:30 – Apresentação: AESC/FEMEMG – Proposição para o direcionamento da Normatização e Sustentabilidade da Escalada na APA Morro da Pedreira/ICMBio; Wagner Galvani Borges (Conselho Gestor da AESC)
21:10 – Discussão e votação do plano para a Normatização na APA Morro da Pedreira/ICMBio
22:10 – Deliberações;
22:30 – FIM.

Moderador: Leandro Reis  – Presidente da FEMEMG.

Cordialmente,

Gabriel Ramos – Presidente do MONTIS Clube de Escalada de Lazer de Minas Gerais

Evento nos boulders de Sabará

UCs

Clique para ampliar…

a-cerca

Manual de Construção e Manutenção de Trilhas

Fundação Florestal de São Paulo traduziu o Manual de Trilhas do Serviço Florestal dos EUA e disponibilizou no site para download:
http://www.fflorestal.sp.gov.br/ecoturismoDownloads.php

O fundamento taí…

Agora é fazer virar realidade aqui no Brasil…

Bom acesso às montanhas, para todos nós!

Sustentabilidade de Campos-Escola

cartazRodweb

A programação está cada vez melhor. Já estão confirmadas as seguintes oficinas:

Avaliação e controle de riscos

 Coleta Seletiva Solidária

 Slackline – A arte do equilibrio Dinâmico

Escalada Móvel

Conquista de vias de escalada

 Mutirão para implantação de horta comunitária

 Fotografia de escalada

 Preparação básica para produção de vídeos de montanha

 Os Conceitos da Permacultura

EGO – Ética na escalada!

A programação detalhada vai ser divulgada nos próximos dias, mas podem se preparar para mais acontecimentos que vão fazer valer a pena ficar lá os dois dias. Para cada oficina e respectivos instrutores será destinado um post aqui no blog . Acompanhem!

E boas escaladas.

Pedra Branca em busca do desenvolvimento sustentável

Pedra Branca

Texto: Anne Louise Fernandes

 Localização

A Pedra Branca está localizada na cidade de Caeté a aproximadamente 60 quilômetros de Belo Horizonte. O acesso pode ser feito pela BR-262, no sentido Vitória. São 35 Km até o trevo e mais 17 Km até o Bairro Pedra Branca, onde está situada a “Pedrona”, como é conhecida pelos habitantes. Uma alternativa para quem não tem pressa e gosta de apreciar belas paisagens é passar por Sabará e seguir uma bela e sinuosa estradinha, que tem como pano de fundo a Serra da Piedade.

 Histórico

Esse monolito de granito-gnaisse apesar do nome sugestivo não é tão branco como pode parecer. Trechos da pedra exibem cores que vão do preto e cinza ao amarelo e branco. As primeiras escaladas nas faces íngremes da Pedra Branca datam do ano de 1991, quando foi iniciada a grampeação – equipagem com proteções fixas – de uma linha natural para acesso ao cume nomeada “Face Norte”. A partir daí o trabalho dos escaladores proporcionou o estabelecimento de excelentes vias de escalada em diversos estilos.

Nesta época também foram habilitados lotes a poucos metros da base da pedra para a construção de casas, ignorando-se o risco que os futuros moradores estariam correndo devido à possibilidade de desprendimento de rochas. Atualmente, os moradores locais,  entidades representativas de escaladores e a prefeitura de Caeté têm trabalhado para possibilitar a criação de um Parque Municipal, onde o potencial esportivo e turístico do local possa ser explorado de forma sustentável e em conformidade com as questões sociais e ambientais.

Monstro Escalafabéltico

Escalada

As escaladas na Pedra Branca têm extensão de 30 a 120 metros e são em sua maioria equipadas com proteções fixas. Devem ser realizadas com equipamentos apropriados e por pessoas que conheçam e respeitem as normas de segurança. No total são cerca de quarenta vias de escalada que variam do 3o ao 9o graus. O local fez fama por suas vias de inclinação positiva e textura abrasiva, característica que exige um bom trabalho de pé, além de bom controle psicológico do escalador devido à possibilidade de ocorrerem quedas humilhantes, principalmente para aqueles que costumam garantir sua escalada nos braços. Contudo, a escalada esportiva no local também prima por vias longas em inclinação vertical e negativa, exigindo dedos fortes e muita resistência física. Neste estilo destacam-se as vias “Ziquizira das racas roucas” 8B e a famosa “Restos de Woodstock” 9 A.

 Unidade de Conservação

Caeté é uma cidade com visível vocação turística e pertence ao Circuito do Ouro e Circuito Estrada Real, abrigando o importante santuário ambiental da Serra da Piedade. O monolito da Pedra Branca e seu entorno rico em matas e nascentes, motivou a criação da Área de proteção Ambiental Pedra Branca e está em vias de se concretizar o estabelecimento de um Parque Municipal para melhor gerenciamento e desenvolvimento do local. Hoje, os lotes habilitados há dezesseis anos abrigam doze famílias que estão sendo indenizadas para que esse projeto possa acontecer. De acordo com a prefeitura em poucos meses a área já estará desocupada e as casas serão demolidas, com exceção de uma que funcionará como sede do Parque. A administração do mesmo deverá ocorrer com a colaboração da Associação Mineira de Escalada e do grupo Escalada das Minas por meio do projeto “Adote uma Montanha”.

Escaladas no Parque Nacional do Itatiaia

Texto: Leandro Reis 

Estão disponíveis no site do IBAMA  as normas para quem quiser escalar na parede do Mirante Último Adeus, que estava com acesso impedido já há alguns anos.

O Parna Itatiaia está localizado na divisa entre os Estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo, na Serra da Mantiqueira. Fica ao sudoeste do Estado do Rio de Janeiro, no município de Itatiaia, e a sudoeste do Estado de Minas Gerais,  abrangendo os Municípios de Itamonte (MG), Alagoa (MG) e Bocaina de Minas (MG).

Parque Nacional Itatiaia